Papel e caneta X aparelhos eletrônicos. O que é mais prático e funcional para viver na maciota?

Papel e caneta
Papel e caneta: prático e barato.

Os aparelhos eletrônicos não são tão práticos e eficientes como o papel e a caneta. O papel está sempre ao alcance da mão, não precisa de bateria, não é alvo de assaltantes, não estraga se cair no chão, nem explode se você esquecer trancado dentro do carro, além de possuir custo baixo.

O papel também não “trava”, não precisa de “atualização”, nem “wireless”, nem “cabos” e nem desconcentra o usuário avisando de “novos e-mails” ou “novas ligações para atender”, “novos podcasts”, “novos feeds, “novos recados” no Twitter, Orkut, Facebook, MSN…” e outras tantas coisas que nos tiram à atenção e que atrapalham o pensar.

O papel é sereno, calmo e paciente. Ele espera você se concentrar, buscar inspiração e escrever o que precisa. O papel é zen. Ele não nos estressa como as mil e uma funções que as novidades eletrônicas freneticamente oferecem como se o mundo fosse acabar se elas não existissem. Continue lendo “Papel e caneta X aparelhos eletrônicos. O que é mais prático e funcional para viver na maciota?”