A prova de redação do ENEM 2015 foi um deboche com as pessoas estudiosas.

gelo pegando fogo
Para a prova do ENEM 2015, mulher não é mulher, mas é mulher. Assim como gelo de água é gelo e pega fogo. Compreendeu?

60000 assassinatos por ano. 91% são homens[1]. E aí a redação do ENEM é sobre “violência contra a mulher”… Sério? Homens apanham de mulher o tempo todo, mas não se pode falar nada porque é feio falar a verdade politicamente incorreta: que mulheres são mais violentas com os homens e que homens sofrem mais violência, fato já cientificamente comprovado [2].

Um tema realmente tema seria “violência doméstica” no qual várias perspectivas sobre o assunto poderiam ser trabalhadas, mas escolheram o tema “violência contra a mulher” já dando a entender que mulheres são vítimas e que os homens batem em mulheres… e você nem pode falar nada contra, pois os avaliadores disseram que não aceitarão “posicionamento contrário” ao tema da redação[3]. Ou seja: declararam que a prova é ideológica e que censurarão e punirão quem discordar do tema. Portanto, quem fundamentou sua prova nos fatos, ficará de fora da universidade. Continue lendo “A prova de redação do ENEM 2015 foi um deboche com as pessoas estudiosas.”