A verdadeira Caridade não é socialista

CaridadeSer solidário é ajudar o outro com o próprio esforço. É botar o seu na reta. É trabalhar você mesmo pelo próximo e tirar dinheiro do próprio bolso quando quiser contribuir.

Ajudar as pessoas com o dinheiro alheio não é solidariedade. É canalhice! Os esquerdistas querem universalizar essa loucura. Muita gente bem intencionada acaba sendo enganada por esses picaretas, pois relaciona socialismo com caridade. Nada mais falso. Por isso é comum ver cristãos e judeus confundindo a bandeira da Tsedacá (caridade) com o socialismo o qual, aponte-se, é anti-judaico e anti-cristão por natureza. Continue lendo “A verdadeira Caridade não é socialista”

Por que o preço está alto?

Charge: preços elevadosOs preços dos produtos e serviços são caros no Brasil pela conjugação de quatro fatores:

1- O excesso de intervenção do estado na economia (burocracia absurda).

2- A estatização da economia e sua oligopolização (presença maciça de empresas estatais e de empresas com mercado protegido de concorrência pelo estado).

3- A inexistência de infraestrutura adequada (ferrovias, hidrovias, portos e energia barata).

4- Impostos elevadíssimos e de alto custo de arrecadação. Ninguém, nem mesmo os tributaristas, sabe quais são os impostos que devem ser pagos sem a ajuda de pelo menos dois contadores… Continue lendo “Por que o preço está alto?”

Brasil. Falta liberdade econômica

2015 - Ranking da Liberdade Econômica
Brasil cai e ocupa 118º posição no ranking mundial da liberdade econômica.

 

O Brasil ficou colocado no 118º Lugar no ranking da liberdade econômica. O último lugar é o de n. 165. Por isso ele está na categoria “mostly unfree” (maioria reprimida). É o que temos denunciado há muito tempo: a falta de livre mercado no Brasil é uma realidade.

Continue lendo “Brasil. Falta liberdade econômica”

O Burro de carga

O burro de carga
O Burro triste pedindo ajuda. Vamos ajudá-lo de verdade?

Essa imagem do burro puxando a carroça já rodou o Brasil com o objetivo de chamar a atenção das pessoas a respeito de suposto mau trato contra os animais. Muitos se comovem ao ver a cara triste do animal e logo soltam a pérola: “sim, temos que proibir essa prática no Brasil”. Será mesmo? Se realmente gostamos de proteger esses animais do serviço pesado, a primeira pergunta que deveríamos fazer é “por que alguém, em pleno século XXI, ainda usaria um burro parra carregar tralhas? E como podemos mudar isso?”

Pois bem. Vejamos. Continue lendo “O Burro de carga”

Privatizar sim!

privatizar
No Brasil privatizar é sinônimo de palavrão. Há razão nisso?

Privatizar é um palavrão na cabeça da maioria dos brasileiros doutrinados pela esquerda. Eles pensam que privatizar significa empobrecer o povo e favorecer as “elites”. Nada mais falso.

O tabu é tão grande que se um político quiser ser mal visto pelo povo, basta ele dizer que pretende privatizar algo. Na cabeça do povo, privatizar é mau, estatizar é bom. Veremos neste artigo o porquê essa posição não tem coerência. Continue lendo “Privatizar sim!”

Empresários e Trabalhadores: escravos do governo.

Escravidão
Escravo é todo aquele que não usufrui dos frutos de seu próprio trabalho e não tem liberdade para mudar a sua condição. O Brasileiro paga quase 100% do seu salário em impostos e não pode mudar seu sistema político pelo voto. Conceitualmente ele é um escravo, apesar de se considerar livre.

Você sabia que os impostos incidentes sobre o salário de um trabalhador com carteira assinada são de 77,91%? Repito: 77,91%! Quase 80%! O Valor bruto que aparece no contracheque do escravo, digo, do trabalhador, já é o valor com o desconto dos 77,91% dos encargos sociais, ou seja: apenas 22,09% sobram para o trabalhador. E tudo isso já é retido na fonte sem nenhuma chance do trabalhador sonegar. Por isso, muitas empresas resistem em assinar a carteira do empregado, pois para tal, é preciso pagar os 77,91% de impostos! Continue lendo “Empresários e Trabalhadores: escravos do governo.”