Crise na Venezuela e na Grécia ou o porquê o socialismo fracassa e continua fracassando

queda do muro berlim
Socialismo: a doutrina que ignora a realidade.

A Crise da Venezuela é a crise da esquerda. A esquerda prometeu o paraíso às pessoas. Só se esqueceu de que tudo tem um preço. Bens e serviços não brotam do nada. Eles são o resultado de trabalho. E como tal, precisam ser remunerados.

O Estado não tem renda própria. E quando tem, ela não é suficiente para pagar todas as suas despesas. Essencialmente, o Estado é mantido às custas dos impostos tomados das pessoas. Então para manter seus gastos, ele eleva os impostos ao máximo. E quem paga é quem produz e trabalha. Isso leva ao aumento dos custos de produção e diminui a competitividade das empresas. Resultado: a empresa não vende. Por isso é obrigada a demitir para reduzir custos, isso quando não fecha de vez. Esse ciclo cria um aumento de demanda por “benefícios sociais”, os quais, para serem custeados, requerem mais “aumento de impostos” que, por sua vez, diminuirá mais ainda a competitividade das empresas e resultará em mais demissões e menos atividade econômica. É um ciclo vicioso.  Continue lendo “Crise na Venezuela e na Grécia ou o porquê o socialismo fracassa e continua fracassando”