A barbárie travestida de “justiça social”

Barbárie travestida de justiça social

Eu pergunto: qual a razão de se reservar vaga para “deficiente” se, para dirigir o carro, o sujeito não é deficiente?

Não é racional tal exigência. Na verdade ela cria uma distinção irrazoável em favor de uma pessoa sem nenhuma função de justiça. Trata-se de medida discriminatória e desrespeitosa com outras pessoas que também pagam seus impostos e, igualmente, precisam utilizar as vias públicas como qualquer outra pessoa, inclusive as deficientes.

Situação totalmente diferente seria se o estacionamento nesta área fosse proibido para TODOS, inclusive deficientes, para não impedir o acesso de cadeirantes à rampa própria no local, ou de cegos às calçadas e passagens adaptadas para facilitar o trânsito deles. Mas esse não é o caso. Continue lendo “A barbárie travestida de “justiça social””

A ditadura militar de 1964 foi de direita? Conta outra esquerdoso!

A contra-revolução de 1964.
O povo brasileiro foi às ruas e pediu a intervenção do exército, o que levou à Contra Revolução de 1964.

Dizem que a contrarrevolução de 1964 foi um movimento da “direita” contra o comunismo. Mentira! E deslavada!

Aquele movimento de fato foi uma mobilização da sociedade brasileira contra o comunismo estilo Fidel Castro, mas nem de longe aquilo pode ser considerado de “direita”. Explico.

Os militares ficaram 20 anos no poder. O que fizeram? Continue lendo “A ditadura militar de 1964 foi de direita? Conta outra esquerdoso!”

A verdadeira Caridade não é socialista

CaridadeSer solidário é ajudar o outro com o próprio esforço. É botar o seu na reta. É trabalhar você mesmo pelo próximo e tirar dinheiro do próprio bolso quando quiser contribuir.

Ajudar as pessoas com o dinheiro alheio não é solidariedade. É canalhice! Os esquerdistas querem universalizar essa loucura. Muita gente bem intencionada acaba sendo enganada por esses picaretas, pois relaciona socialismo com caridade. Nada mais falso. Por isso é comum ver cristãos e judeus confundindo a bandeira da Tsedacá (caridade) com o socialismo o qual, aponte-se, é anti-judaico e anti-cristão por natureza. Continue lendo “A verdadeira Caridade não é socialista”

Por que o preço está alto?

Charge: preços elevadosOs preços dos produtos e serviços são caros no Brasil pela conjugação de quatro fatores:

1- O excesso de intervenção do estado na economia (burocracia absurda).

2- A estatização da economia e sua oligopolização (presença maciça de empresas estatais e de empresas com mercado protegido de concorrência pelo estado).

3- A inexistência de infraestrutura adequada (ferrovias, hidrovias, portos e energia barata).

4- Impostos elevadíssimos e de alto custo de arrecadação. Ninguém, nem mesmo os tributaristas, sabe quais são os impostos que devem ser pagos sem a ajuda de pelo menos dois contadores… Continue lendo “Por que o preço está alto?”

Brasil. Falta liberdade econômica

2015 - Ranking da Liberdade Econômica
Brasil cai e ocupa 118º posição no ranking mundial da liberdade econômica.

 

O Brasil ficou colocado no 118º Lugar no ranking da liberdade econômica. O último lugar é o de n. 165. Por isso ele está na categoria “mostly unfree” (maioria reprimida). É o que temos denunciado há muito tempo: a falta de livre mercado no Brasil é uma realidade.

Continue lendo “Brasil. Falta liberdade econômica”

Crise na Venezuela e na Grécia ou o porquê o socialismo fracassa e continua fracassando

queda do muro berlim
Socialismo: a doutrina que ignora a realidade.

A Crise da Venezuela é a crise da esquerda. A esquerda prometeu o paraíso às pessoas. Só se esqueceu de que tudo tem um preço. Bens e serviços não brotam do nada. Eles são o resultado de trabalho. E como tal, precisam ser remunerados.

O Estado não tem renda própria. E quando tem, ela não é suficiente para pagar todas as suas despesas. Essencialmente, o Estado é mantido às custas dos impostos tomados das pessoas. Então para manter seus gastos, ele eleva os impostos ao máximo. E quem paga é quem produz e trabalha. Isso leva ao aumento dos custos de produção e diminui a competitividade das empresas. Resultado: a empresa não vende. Por isso é obrigada a demitir para reduzir custos, isso quando não fecha de vez. Esse ciclo cria um aumento de demanda por “benefícios sociais”, os quais, para serem custeados, requerem mais “aumento de impostos” que, por sua vez, diminuirá mais ainda a competitividade das empresas e resultará em mais demissões e menos atividade econômica. É um ciclo vicioso.  Continue lendo “Crise na Venezuela e na Grécia ou o porquê o socialismo fracassa e continua fracassando”

O Burro de carga

O burro de carga
O Burro triste pedindo ajuda. Vamos ajudá-lo de verdade?

Essa imagem do burro puxando a carroça já rodou o Brasil com o objetivo de chamar a atenção das pessoas a respeito de suposto mau trato contra os animais. Muitos se comovem ao ver a cara triste do animal e logo soltam a pérola: “sim, temos que proibir essa prática no Brasil”. Será mesmo? Se realmente gostamos de proteger esses animais do serviço pesado, a primeira pergunta que deveríamos fazer é “por que alguém, em pleno século XXI, ainda usaria um burro parra carregar tralhas? E como podemos mudar isso?”

Pois bem. Vejamos. Continue lendo “O Burro de carga”

Constituinte Parcial? Tal aberração só podia ser proposta pela presidente do Brasil.

Inconstitucional e antidemocrático

Em rede Nacional de TV, a presidente do Brasil propôs rasgar a constituição que ela jurou defender. Impeachment já!
Em rede Nacional de TV, a presidente do Brasil propôs rasgar a constituição que ela jurou defender. Impeachment já!

A presidente Dilma propôs um plebiscito para fazer uma “nova constituinte” sobre reforma política. De todas as promessas estúpidas feitas até agora, essa foi a pior.

Primeiro: não é juridicamente possível fazer uma “constituinte parcial”. Ou se faz uma nova constituição na íntegra ou se propõe mudança legislativa em obediência à Constituição Vigente. Se esse absurdo passar, o que não vai, será um verdadeiro golpe de Estado. E quem redigirá a nova constituição? Os condenados do mensalão? Sim! Nesse caso, a emenda sairá pior que o soneto… E a reforma Penal? E a reforma tributária? E a reforma do Judiciário? E o fim do Projeto de Emenda Constitucional 37 – PEC 37? Ela nem tocou nesses temas porque enquanto essa estrutura falida continuar, a corrupção não terá fim. Continue lendo “Constituinte Parcial? Tal aberração só podia ser proposta pela presidente do Brasil.”