A barbárie travestida de “justiça social”

Eu pergunto: qual a razão de se reservar vaga para “deficiente” se, para dirigir o carro, o sujeito não é deficiente? Não é racional tal exigência. Na verdade ela cria uma distinção irrazoável em favor de uma pessoa sem nenhuma função de justiça. Trata-se de medida discriminatória e desrespeitosa com outras pessoas que também pagam Leia mais… »

A ditadura militar de 1964 foi de direita? Conta outra esquerdoso!

Dizem que a contrarrevolução de 1964 foi um movimento da “direita” contra o comunismo. Mentira! E deslavada! Aquele movimento de fato foi uma mobilização da sociedade brasileira contra o comunismo estilo Fidel Castro, mas nem de longe aquilo pode ser considerado de “direita”. Explico. Os militares ficaram 20 anos no poder. O que fizeram?

A verdadeira Caridade não é socialista

Ser solidário é ajudar o outro com o próprio esforço. É botar o seu na reta. É trabalhar você mesmo pelo próximo e tirar dinheiro do próprio bolso quando quiser contribuir. Ajudar as pessoas com o dinheiro alheio não é solidariedade. É canalhice! Os esquerdistas querem universalizar essa loucura. Muita gente bem intencionada acaba sendo enganada por esses Leia mais… »

Por que o preço está alto?

Os preços dos produtos e serviços são caros no Brasil pela conjugação de quatro fatores: 1- O excesso de intervenção do estado na economia (burocracia absurda). 2- A estatização da economia e sua oligopolização (presença maciça de empresas estatais e de empresas com mercado protegido de concorrência pelo estado). 3- A inexistência de infraestrutura adequada Leia mais… »

Crise na Venezuela e na Grécia ou o porquê o socialismo fracassa e continua fracassando

A Crise da Venezuela é a crise da esquerda. A esquerda prometeu o paraíso às pessoas. Só se esqueceu de que tudo tem um preço. Bens e serviços não brotam do nada. Eles são o resultado de trabalho. E como tal, precisam ser remunerados. O Estado não tem renda própria. E quando tem, ela não é suficiente Leia mais… »

Constituinte Parcial? Tal aberração só podia ser proposta pela presidente do Brasil.

Inconstitucional e antidemocrático A presidente Dilma propôs um plebiscito para fazer uma “nova constituinte” sobre reforma política. De todas as promessas estúpidas feitas até agora, essa foi a pior. Primeiro: não é juridicamente possível fazer uma “constituinte parcial”. Ou se faz uma nova constituição na íntegra ou se propõe mudança legislativa em obediência à Constituição Leia mais… »