A verdadeira Caridade não é socialista

Ser solidário é ajudar o outro com o próprio esforço. É botar o seu na reta. É trabalhar você mesmo pelo próximo e tirar dinheiro do próprio bolso quando quiser contribuir. Ajudar as pessoas com o dinheiro alheio não é solidariedade. É canalhice! Os esquerdistas querem universalizar essa loucura. Muita gente bem intencionada acaba sendo enganada por esses Leia mais… »

Por que o preço está alto?

Os preços dos produtos e serviços são caros no Brasil pela conjugação de quatro fatores: 1- O excesso de intervenção do estado na economia (burocracia absurda). 2- A estatização da economia e sua oligopolização (presença maciça de empresas estatais e de empresas com mercado protegido de concorrência pelo estado). 3- A inexistência de infraestrutura adequada Leia mais… »

Crise na Venezuela e na Grécia ou o porquê o socialismo fracassa e continua fracassando

A Crise da Venezuela é a crise da esquerda. A esquerda prometeu o paraíso às pessoas. Só se esqueceu de que tudo tem um preço. Bens e serviços não brotam do nada. Eles são o resultado de trabalho. E como tal, precisam ser remunerados. O Estado não tem renda própria. E quando tem, ela não é suficiente Leia mais… »

Privatizar sim!

Privatizar é um palavrão na cabeça da maioria dos brasileiros doutrinados pela esquerda. Eles pensam que privatizar significa empobrecer o povo e favorecer as “elites”. Nada mais falso. O tabu é tão grande que se um político quiser ser mal visto pelo povo, basta ele dizer que pretende privatizar algo. Na cabeça do povo, privatizar Leia mais… »

Empresários e Trabalhadores: escravos do governo.

Você sabia que os impostos incidentes sobre o salário de um trabalhador com carteira assinada são de 77,91%? Repito: 77,91%! Quase 80%! O Valor bruto que aparece no contracheque do escravo, digo, do trabalhador, já é o valor com o desconto dos 77,91% dos encargos sociais, ou seja: apenas 22,09% sobram para o trabalhador. E Leia mais… »

Dois quintos dos infernos – a derrama atual

No antigo Direito português derrama se chamava o imposto lançado sobre todos para suprir gastos extraordinários. Imposto “derramado” sobre todos. O Brasil Colônia pagava um alto tributo para seu colonizador, Portugal. Esse tributo incidia sobre tudo o que fosse produzido em nosso país e correspondia a 20% da produção. Essa taxação altíssima, absurda, era chamada Leia mais… »