Brasileiro “Experto”?

Personagem Agostinho do Programa a Grande Família, rede Globo.

Personagem Agostinho: Interpretado pelo brilhante ator Pedro Cardoso no programa de TV “A Grande Família”. Agostinho é o símbolo do brasileiro esperto que gosta de “levar vantagem em tudo”. Mas, será que o brasileiro é mesmo esperto?

Dizem que o brasileiro é esperto, principalmente o carioca da gema. Eu duvido. E antes que tirem sarro do povo da terrinha, parece que a mania de “experteza” se espalhou pelo Brasil. Até aqui nas Minas Gerais está cheio de gente “experta” com “x”.

Que esperto é esse que deixa ser passado para trás o tempo todo? Para mim, tal “experto” é alguém que acha legal carregar o país nas costas.

Todas as rodovias do Rio de Janeiro são privatizadas. E os “expertos” pagam o pedágio felizes. Que esperteza! Seria mesmo uma esperteza se eles também não precisassem pagar 104% de impostos sobre a gasolina, mais IPVA anual e outros impostos. Mais eles são muito “expertos”! Eles pagam todos os impostos mais o pedágio. Enfim: pagam duas vezes para ter o mesmo serviço: uma vez através dos impostos e outra através das tarifas de pedágio

Os “expertos” também são santos! Eles acham natural pagar plano de saúde privado, mais os impostos para o SUS! Eu fico impressionado como eles gostam de pagar duas vezes pelo mesmo serviço! Que “experteza”!

Esperteza brasileira

Cortar a própria cabeça. Um ato esperto?

Povo “experto”? Oh se é! É preciso ter muita “experteza” para se viver no estado mais violento do Brasil!

Mas, que esperteza é essa que acha natural pagar segurança privada e, ao mesmo tempo, os pesados impostos para a segurança pública? E claro, a “experteza” é tão grande que eles acham natural pagar escola privada e os impostos da educação pública!

Realmente, o pessoal do Rio de Janeiro é muito “experto”! Agora o Estado do pré-sal ficará sem os benefícios de sua própria riqueza! O petróleo, recurso raro e escasso na face da Terra. Realmente, é de uma “experteza” sem limites! Claro, vão continuar pagando pela gasolina mais cara do planeta, apesar de não precisarem importar uma gota do Oriente Médio. Que “experteza”!

E essa mania de “experteza” se espalhou por todo Brasil e fez de nós um povo bobo, que acha natural ser humilhado e extorquido. E, o pior: um povo que se sente feliz por pagar duas vezes pelo mesmo serviço! Até o saudoso meio campista Gérson deve estar triste com tudo isso. Esse grande esperto sem “x”. Ele declarou ao Brasil algo natural aos espertos de verdade: o desejo de levar vantagem em tudo, cerne da famosa “Lei de Gérson”. Este gênio do futebol deve estar se perguntando onde foi que ele errou para os “expertos” perverterem a lei que ele sabiamente declarou ao Brasil.

Puxar o tapete

Você gosta que os outros puxem o seu tapete?

São Paulo vive o problema do trânsito caótico. Já surgiu a brilhante ideia de pagar pedágio para andar dentro da própria cidade! Não bastasse os impostos e o pedágio rodoviário, agora os “expertos” pagarão feliz mais um pedágio! Claro: os paulistas “expertos” já não podem andar na rua com seus veículos por causa do rodízio, mas eles são “expertos”, continuarão pagando os mesmos impostos e ainda se sentirão felizes!

 O que dizer de tanta “experteza”? Só posso dizer que somos mesmo um povo experto, no sentido literal da palavra, enfim: um povo especialista. Só que especialista em ser passado para traz, em ser enganado. Um povo especialista em ser humilhado e roubado. Enfim: um povo experto. Especialista em viver explorado e ainda se sentir feliz com isso!

O povo paga os pesados impostos e ainda acha correto “pagar pedágio” para andar em estradas melhores… Paga duas vezes pelo mesmo serviço que já deveria ter bem prestado. Prefere pagar “plano de saúde”, “plano de aposentadoria” quando já paga caro para ter os serviços. Não tenho dúvida: os brasileiros de hoje são otários. Por muito menos, no Brasil Colônia, a nobreza de Ouro Preto planejou um levante contra o Rei de Portugal. A causa: estavam indignados porque pagavam 1/5 de impostos sobre o Ouro Extraído. 1/5, ou seja: 20%!. Hoje pagamos 106% na gasolina, mais taxas e pedágios. Nos outros produtos, a carga Tributária chega a quase 3/5 do preço da mercadoria. O mais incrível é que os brasileiros acham isso absolutamente normal e estão felizes! Segundo a Fundação Getúlio Vargas, o Brasil é tetracampeão no ranking da felicidade no mundo. O que dizer disso tudo? Com certeza o brasileiro é um otário feliz.

Quanta experteza!

Você sabia?

Experto: adjetivo e substantivo masculino
1 – que ou quem conta com experiência própria
2 – que ou quem é especialista em determinado(s) assunto(s)

Fonte: HOUAISS, Antônio, VILLAR, Mauro de Salles. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

Artigos Relacionados