A ditadura militar de 1964 foi de direita? Conta outra esquerdoso!

A contra-revolução de 1964.

O povo brasileiro foi às ruas e pediu a intervenção do exército, o que levou à Contra Revolução de 1964.

Dizem que a contrarrevolução de 1964 foi um movimento da “direita” contra o comunismo. Mentira! E deslavada!

Aquele movimento de fato foi uma mobilização da sociedade brasileira contra o comunismo estilo Fidel Castro, mas nem de longe aquilo pode ser considerado de “direita”. Explico.

Os militares ficaram 20 anos no poder. O que fizeram?

Construíram várias empresas ESTATAIS e mantiveram o monopólio do estado em várias áreas da economia como energia, telecomunicações, abastecimento de água, combustíveis e etc. Pode-se dizer muitas coisas sobre essas medidas, menos que elas são de direita.

Se tivéssemos realmente tido uma intervenção de direita neste país, a burocracia teria sido drasticamente diminuída, os mercados teriam sido privatizados e abertos para a livre concorrência em todas as áreas, inclusive saúde, educação, energia elétrica, telefonia, bancos, previdência… Teríamos visto a ascensão de uma cultura do trabalho, da criatividade e do empreendedorismo. E como resultado, o Brasil seria melhor que o Canadá hoje.

O que aconteceu? Os Militares deixaram os esquerdistas assumirem o papel principal na educação, cultura e jornalismo! Mentirosos compulsivos foram colocados nas escolas para “ensinar” e nos jornais para “relatar acontecimentos”! Reparem o tamanho da merda que os militares fizeram e deixaram acontecer! Entendeu agora o porquê o bandido é visto como “vítima da sociedade” e o empresário como o “culpado por todos os males”? Além disso, os militares incentivaram a cultura de que o Estado é o “grande pai” que deve suprir todas as necessidades de seus filhos… Putz! Isso é esquerdismo! E do mesmo tipo defendido por Benito Mussolini na Itália.

É isso que vocês chamam de ditadura “de Direita” de 1964?

Da próxima vez que você ouvir alguém dizendo que a intervenção militar de 1964 foi obra da “direita”, tenha bem claro na sua mente: quem diz isso é uma anta que nunca leu Milton Friedman, nem Ludwig Von Mises na vida!

Dizer que a direita defende “estatismo” só pode ser fruto da mais absoluta ignorância sobre o tema ou pura má-fé mesmo, enfim: desejo deliberado de enganar as pessoas a fim de manipular suas opiniões.

Milton Friedman, menos estado

Artigos Relacionados